Terça, 04 de Outubro de 2022
20°

Chuva

Magé - RJ

Anúncio
Geral EVENTOS

Setor aéreo participa da 12ª edição do Segurança em Foco

Evento realizado pela ANAC em Curitiba fortaleceu conceitos e práticas da segurança operacional na aviação civil

22/09/2022 às 17h15
Por: Redação Fonte: Anac
Compartilhe:

Foram três dias de troca de experiências, aprendizado e esclarecimento de dúvidas, com 15 palestras. A 12ª edição do Segurança em Foco, realizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) de 20 a 22 de setembro em Curitiba (PR), reuniu 85 pessoas no auditório do Aeroclube do Paraná com um objetivo: fortalecer a segurança das operações aéreas no Brasil.

Participaram do encontro gestores e executivos da aviação civil, serviços aéreos especializados, operadores aéreos desegurança pública e defesa civil, aeroclubes, escolas de aviação e profissionais de oficinas de manutenção, gestão aeroportuária e empresas aéreas.

Motivados pela busca por conhecimento, quatro profissionais da Casa Militar de Mato Grosso do Sul foram até a capital paranaense para o evento. “O Brasil está entre os países com o maior número de operações no mundo. Então, a familiarização com a cultura desafety[segurança operacional] é importantíssima para mitigarmos qualquer problema”, afirmou o engenheiro aeronáutico Laion Gaspar dos Santos.

O gerente de Segurança Operacional de uma empresa de táxi aéreo, Salvador Coutinho Rodrigues, aproveitou para esclarecer dúvidas com os palestrantes. “Essa aproximação da autoridade com o público é vital. A ideia de que a autoridade vem para punir é coisa do passado, porque o propósito maior do regulado e do regulador é a segurança operacional”.

A seguir, confira alguns destaques dos temas debatidos. Os arquivos com as apresentações dos palestrantes estarão disponíveis nos próximos dias pelo Portal de Capacitação da ANAC (clique no link para acessar) aos participantes inscritos.

Operações aéreas seguras

No primeiro dia do evento, 20 de setembro, o foco foram as operações aéreas, com a presença de convidados externos e servidores da ANAC na realização de seis palestras sobre o assunto. O especialista em Regulação de Aviação Civil da ANAC, Rodrigo Ortolá, apresentou dados que apontam o mau gerenciamento meteorológico como o fator que mais contribui para situações de risco relacionadas a condições atmosféricas.

A ANAC realiza um projeto de intervenção na área, que abrange atualização do banco de questões de exames, eventos de capacitação, materiais educativos, página no portal da ANAC com informações (clique no link para acessar) e um canal no aplicativo de mensagens Telegram , o ANAC Safety (clique no link para acessar).

Para tratar da aviação agrícola, o assessor da Seção de Investigação do 5º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), Milton Lima, levou para o encontro um estudo de caso, com exemplos reais para a prevenção de acidentes. Também do Seripa V, o capitão Nícolas Oliveira abordou o que são ocorrências aeronáuticas e como preveni-las. “A investigação de acidentes tem a função de prevenção e segurança para encontrar os vários fatores contribuintes, não culpados. É importante termos a informação para sabermos onde e como agir. A cultura da segurança é a chave para operações mais seguras”.

Auxiliar em salvamentos, operações de busca e atividades de inspeção. Esses são apenas alguns benefícios dos drones (aeronaves não tripuladas), no entanto, se utilizados de forma incorreta e até clandestina, podem gerar acidentes e atrasos de voo, além de colocar pessoas em risco. Essas e outras orientações foram repassadas pelo diretor da Triplo 4 Drones, o coronel-aviador da reserva Jorge Humberto Vargas.

A experiência da CCR Aeroportos em segurança operacional foi compartilhada pelo coordenador Geral de Safety da empresa, Luis Fernando Spanner, que é ex-servidor da ANAC. A operadora arrematou 15 terminais leiloados em abril de 2021 pelos blocos Central e Sul na 6ª rodada de concessão aeroportuária. Já o especialista em sustentabilidade, Gabriel Mello, levou as ações implementadas para gerenciar o risco de fauna nesses aeroportos, destacando as espécies mais comuns de animais presentes nos arredores e como lidar com cada uma delas.

Aeronavegabilidade em pauta

O segundo dia do evento, 21 de setembro, começou com uma apresentação sobre o Programa de Manutenção de Aeronavegabilidade Continuada da ANAC (PMAC). O gerente técnico de Operadores Aéreos em Aeronavegabilidade Continuada da Agência, Elton Reis de Carvalho, trouxe detalhes sobre os dez elementos do PMAC, descritos na Instrução Suplementar nº 120-016, de 26 de fevereiro de 2022 (clique no link para acessar).

O PMAC apoia o Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional (SGSO), mas como implementar o SGSO nas empresas de manutenção de aeronaves? A pergunta foi respondida pelo especialista em Regulação da Aviação Civil da ANAC, Flávio Oliveira Junior. Ele destacou a importância das atividades de auditoria realizadas pela Agência e o passo a passo para identificar oportunidades de melhoria e aprimorar o desempenho do serviço.

Outro tema abordado por ele foram as características do sistema de controle de qualidade e as formas de cumprimento dos procedimentos descritos no Regulamento Brasileiro de Aviação Civil nº 145 (clique no link para acessar), que descreve como obter um certificado de organização de manutenção de produto aeronáutico e contém as regras relacionadas a manutenção ou alteração de artigos.

O especialista em Regulação de Aviação Civil da ANAC, Flávio Silveira Fraga, contextualizou o público sobre as falhas de motor em voo, trazendo dados e boas práticas de manutenção a partir de um estudo que analisou os principais componentes responsáveis por essas ocorrências na aviação geral entre 2010 e 2019.

Para fechar o dia, o especialista em Regulação de Aviação Civil da ANAC, Rogério Possi, pontuou a importância de relatar as dificuldades em serviço na certificação de produtos e como o sistema de coleta de dados ajuda a mostrar a outros países a atuação do Brasil diante dos eventos registrados.

Formação profissional e manutenção de aeronaves

O último dia, 22 de setembro, foi dedicado a temas relativos aos profissionais da aviação civil e manutenção de aeronaves. O gerente de Certificação de Pessoal da ANAC, Marcus Vinicius Ramos, apresentou a previsão regulatória e os objetivos do voo solo (quando apenas o piloto está a bordo) para a formação do piloto privado.

Na sequência, ele esclareceu dúvidas dos participantes sobre a nova ferramenta da Agência para solicitação de licenças e habilitações técnicas, o Sistema de Certificação de Pessoal da Aviação Civil (Siscep), que está em processo de substituição do Sistema Integrado de Aviação Civil (Sintac). Ação do Programa Voo Simples, a implementação do Siscep visa agilizar as etapas de emissão e renovação de pilotos civis. Para finalizar, Marcus deixou o canal para esclarecimento de dúvidas, o Fale com a ANAC (clique para acessar).

O gerente técnico de Execução da Ação Fiscal da ANAC, Marcos Vinícius Aduar, explicou quem pode executar a atividade de manutenção de pintura de aeronaves e os cuidados para executá-las de forma segura. Já o gerente de Operações da Agência, Edvaldo Rodrigues de Oliveira, levou exemplos de casos concretos de manutenção irregular que colocam a aviação em risco, destacando as medidas preventivas e corretivas aplicadas para recuperar a aeronavegabilidade.

A próxima edição do Segurança em Foco está prevista para ocorrer em Cuiabá (MT), de 18 a 21 de outubro. As informações serão divulgadas no próximo mês pelo portal da ANAC.

Assessoria de Comunicação Social da ANAC

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários