Terça, 04 de Outubro de 2022
20°

Chuva

Magé - RJ

Anúncio
Geral Mato Grosso do Sul

Semana Estadual do Idoso traz reflexão sobre o que é ser 60+ hoje

“Se eu parar de trabalhar, perco a saúde”, você, com certeza, já ouviu essa frase em algum momento de sua vida. Ela também rege a vida de muitas pe...

22/09/2022 às 15h35
Por: Redação Fonte: Assembleia Legislativa - MS
Compartilhe:
Aos 69 anos, a professora Aparecida Celeste está se reinventando como assistente administrativa
Aos 69 anos, a professora Aparecida Celeste está se reinventando como assistente administrativa

“Se eu parar de trabalhar, perco a saúde”, você, com certeza, já ouviu essa frase em algum momento de sua vida. Ela também rege a vida de muitas pessoas, como a do operador de máquinas pesadas, Ramiro Freitas dos Santos, de 80 anos. Acordar cedo, tomar um café fresquinho, movimentar o corpo, trabalhar e contar boas histórias não faltam na companhia do idoso.

Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa - MS
Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa - MS
Aos 80 anos, Ramiro chega a trabalhar 10 horas operando máquina

Atualmente, graças a vários fatores, como a evolução da medicina e da tecnologia, a chamada terceira idade está de "cara nova". E não tem nada a ver com bengalas, cadeiras de balanço ou cansaço físico. Isso se deve ao envelhecimento ativo. “Não bebo, não fumo, tenho uma alimentação saudável, ando de bicicleta e fico até 10 horas operando máquina pesada. Só vou parar quando Deus determinar”, disse Ramiro.

Aparecida Celeste, 69 anos, conseguiu desacelar por pouco meses depois de se aposentar. “Trabalhei 38 anos em sala de aula e não via a hora de me aposentar e desativar o despertador. Enfim, chegou o momento tão esperado, mas, junto com ele, a solidão e a tristeza. Precisava fugir deste cenário e resolvi trabalhar de novo. Hoje, atuo como assistente administrativa”. E a idosa não deixou completamente o ofício de lecionar. Aos domingos, ela é professora da Escola Dominical da Igreja Batista.

Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa - MS
Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa - MS
Aos domingos, Celeste (à direita) dá aula na Escola Dominical

As fotografias antigas revelam que os idosos dos anos 50, 60,70 e 80 eram mais velhos e debilitados. “Com as costas arqueadas e olhar triste, os idosos pareciam menos felizes e com o físico ruim. Creio que aumentou a qualidade de vida em decorrência dos tratamentos de saúde, remédios e o avanço da ciência e tecnologia. Hoje, estamos nos reinventando, cheios de experiências e um desejo de longa vida”, acrescentou Celeste.

O empresário José Ricardo Andrea é o empregador de Ramiro e Celeste. Dos seus 10 funcionários, a metade é 60+. “Com toda certeza, os idosos são os mais compromissados e mais cuidadosos com as máquinas e caminhões. Eles são os que vestem a camisa da empresa. É uma geração ativa de avôs e avós, que esbanja disposição e empenho”, salientou.

Temas relacionados aos idosos são recorrentes na Assembleia legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). A Semana Estadual do Idoso, comemorada anualmente, de 25 de setembro a 1º de outubro (Dia Internacional do Idoso), é fruto da Lei 4.796/2015 .

Os objetivos da lei são estimular nos municípios atividades físicas e mentais nas pessoas da terceira idade e a realização de ações de conscientização sobre o importante papel do idoso na construção de uma sociedade com maior qualidade de vida.

O mês Junho Prata (campanha de sensibilização e conscientização quanto à violência contra idosos), instituído pela  Lei 5.215/2018 , também é uma ação da ALEMS. Assim como a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa , criada para propor, discutir e acompanhar a execução de políticas públicas e privadas relacionadas à promoção e à defesa dos direitos da pessoa idosa.

Uma das conquistas do grupo de trabalho foi a recente regulamentação do Fundo Estadual da Pessoa Idosa (FEDPI) , que financia programas e ações relativas às pessoas idosas, com vistas a assegurar os seus direitos sociais e a criar condições para promover sua autonomia, integração e participação efetiva na sociedade.

Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa - MS
Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa - MS

A equipe de Gerência de Site e Mídias Sociais da ALEMS produziu um livro digital infantil para estimular a reflexão quanto à violação dos direitos das pessoas idosas. Acesse e baixe o livro “Uma festa para a vida: animais do Pantanal e os direitos dos idosos” clicando  neste link .

Década do Envelhecimento Saudável

Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa - MS
Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa - MS

A proporção de pessoas com 60 anos ou mais na população está aumentando. Em 2019, homens e mulheres com 60 anos ou mais chegava a 1 bilhão. Esse número aumentará para 1,4 bilhão em 2030 e 2,1 bilhões em 2050. O aumento ocorre em um ritmo acelerado, principalmente nos países em desenvolvimento.

Essa mudança significativa na população global exige adaptações na forma como as sociedades estão estruturadas em todos os setores, como saúde, assistência social, transporte, habitação e planejamento urbano. 

A Década das Nações Unidas para o Envelhecimento Saudável 2021–2030 (

clique na figura ao lado para ler o documento
), declarada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, é uma grande oportunidade para enfrentar os desafios e alcançar ações de construção de uma sociedade para todas as idades.

As iniciativas empreendidas como parte da Década buscarão mudar a forma de pensar, sentir e agir em relação à idade e ao envelhecimento; facilitar a capacidade dos idosos de participar e contribuir com suas comunidades e sociedade; prestar atenção integrada e serviços de saúde primários que atendam às necessidades do indivíduo, provendo acesso a cuidados de longa duração para pessoas idosas que deles necessitem.

Governos, organizações internacionais e regionais, sociedade civil, setor privado, academia e mídia são encorajados a apoiar ativamente os objetivos da Década.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários