Domingo, 26 de Junho de 2022
19°

Chuva

Magé - RJ

Anúncio
Tecnologia Amazonas

Cientistas do Amazonas apresentam resultados e impactos de pesquisas em Seminário promovido pela Fapeam

22/06/2022 às 21h05
Por: Redação Fonte: Secom Amazonas
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

A iniciativa visa divulgar resultados sociais, econômicos, ambientais e tecnológicos das pesquisas desenvolvidas no Amazonas

Com o objetivo de socializar e tornar público os resultados alcançados por pesquisas fomentadas pelo Governo do Amazonas, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) iniciou nesta quarta-feira (22/06) o “Seminário Fapeam: resultados/impactos de pesquisas”. Serão apresentados 21 projetos de pesquisa, em dois dias, das mais diversas áreas do conhecimento. O evento acontece até amanhã (23/06), no auditório Tauató, na sede da instituição.  

Durante a abertura do evento, a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales Mendes Silva, destacou a importância da divulgação científica e da popularização da ciência para informação da sociedade e das diversas entidades que a compõe, lembrando que o Seminário não tem caráter avaliativo, mas de apresentação de resultados sociais, econômicos, ambientais e tecnológicos das pesquisas desenvolvidas no Amazonas. 

“Com este Seminário queremos divulgar os resultados e impactos das pesquisas apoiadas pela Fapeam. Esses dados servirão também para aprimorarmos ainda mais os relatórios e formulários das pesquisas, para que possamos ser referência em qualquer fórum e mostrar o quanto eles interferem positivamente na ciência. Quero agradecer aos pesquisadores, porque estamos construindo, juntos, essa estrada da CT&I no Amazonas”, enfatizou Márcia Perales. 

Na oportunidade, também foi destacado o investimento de quase R$ 350 milhões do Governo do Amazonas, de 2019 a junho de 2022, em ciência, tecnologia e inovação (CT&I), permitindo à Fapeam apoiar mais de 10 mil projetos.

“Somos a unidade da federação que mais investe em bolsas de mestrado e doutorado com recursos do tesouro estadual. Nós apoiamos 100% os cursos de pós-graduação públicos existentes no Amazonas. Em 2020, pela primeira vez, a Fapeam conseguiu a execução plena do seu orçamento. Em 2021, ou seja, no ano subsequente, nós mantivemos esse resultado e, pela segunda vez, alcançamos o mesmo feito”, reforçou. 

As apresentações ocorrem pela manhã e tarde. Confira a programação aqui. (http://www.fapeam.am.gov.br/wp-content/uploads/2022/06/Programacao-Seminario-WEB.pdf)

Projetos e Impactos 

Durante a apresentação do Projeto “Ampliação da Central de Coleções Microbiológicas da Universidade do Estado do Amazonas (CCM/UEA)”, apoiado via Programa Coleções Biológicas/Museus, a coordenadora Patricia Melchionna ressaltou os impactos sociais que a ampliação do acervo permitirá aos Programas de Pós-graduação e à comunidade acadêmica, para a formação de recursos humanos qualificados para a região Norte, com foco na conservação da biodiversidade amazônica, na conclusão dos diversos projetos que se apoiam nela. Além da contribuição para a preservação da microbiota de espécies tropicais (fungos e bactérias) que poderá apoiar a pesquisas. 

Entre os aspectos econômicos, Patrícia Melchionna citou que desenvolvimento científico e tecnológico vem oportunizando um avanço na pesquisa de produtos naturais, com aumento significativo no uso desses produtos em substituição aos derivados sintéticos, e a descoberta de substâncias biologicamente ativa, a partir da diversidade biológica de microrganismos amazônicos que podem auxiliar no desenvolvimento de produtos de alto valor agregado como antimicrobianos, antioxidantes, citotóxicos; enzimas, biossurfactantes, pigmentos, entre outros. 

O pesquisador Felipe Gomes Naveca apresentou o estudo “Desenvolvimento e avaliação de métodos diagnósticos destinados a detecção do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e outros vírus respiratórios, no contexto epidemiológico do estado do Amazonas, Brasil”, apoiado pelo Governo do Amazonas, via  Programa CT&I nas Emergências de Saúde Pública no Amazonas – Covid 19 – PCTI-EmergeSaúde/AM, que visa desenvolver e avaliar métodos moleculares e inovadores para a detecção do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e outros  vírus respiratórios, no contexto epidemiológico do estado do Amazonas, Brasil. 

Segundo o pesquisador, os impactos sociais oriundos do desenvolvimento do projeto consistem até o momento, na oferta e realização de testes de diagnóstico para a população residente no Amazonas, treinamento e capacitação de pessoal, dentre esses Agentes Comunitários de Saúde – que foram treinados para a realização de TR de anticorpos e antígenos e equipe do Laboratório de Fronteira (Lafron), de Tabatinga (distante 1.108 quilômetros de Manaus).

Neste estudo, o principal impacto científico se deu com a produção de genomas completos do SARS-CoV-2, contribuindo com o aumento de informações relacionadas a este agente etiológico. “Produzimos aproximadamente cinco mil genomas a partir de amostras coletadas de amazonenses. Todas essas sequências estão disponibilizadas em banco de dados público (Gisaid)”, disse o pesquisador. 

Felipe Naveca falou ainda do impacto tecnológico, desenvolvido através de ensaios de PCR em tempo real para a detecção das Variantes de Preocupação VOCs (Alpha, Beta e Gamma) do SARS-CoV-2, uma ferramenta no Amazonas que foi adotada por toda a rede de laboratórios oficiais do Brasil e implementada em outros 29 países, por meio da Organização Panamericana de Saúde (OPAS). 

O pesquisador reforçou a importância da iniciativa da Fapeam, em promover o Seminário para socializar e popularizar os resultados e impactos das pesquisas para conhecimento da sociedade. 

Primeiro dia de seminário 

Entre os estudos apresentados no primeiro dia de Seminário estão: “Incubadora Biotech da Amazônia”, do Pró-Incubadores, de Carlos Filipe Reis da Costa Guimarães; “Avaliação de novas combinações de copas/porta-enxertos, manejo fitossanitário e boas práticas de cultivo, em citros no Estado do Amazonas”, do Pró-Estado, de José Ferreira da Silva; “Cogumelos Amazônicos: fonte de compostos nutracêuticos e biomoléculas de importância fármaco-industrial, com possível potencial imunomodulador e anticancerígeno”, do Universal Amazonas, de Ceci Sales da Gama Campos. 

Na parte da tarde foram apresentados: “Avaliação de estratégias terapêuticas a partir de plantas e fungos amazônicos contra Covid-19”, do PCTI – EmergeSaúde/AM, de Cecília Verônica Nunez; “Desenvolvimento de Células Solares de Terceira Geração a Partir de Diferentes Materiais Nanoestruturados”, do Programa Amazônidas, de Ellen Raphael; “Obtenção de micro e nanocelulose a partir de biomassa lignocelulósica de resíduo do lngá-Cipó (Inga edulis Mart.) via tratamento químico com potencial aplicação na preparação de álcool gel”, do Fapeam Mulheres na Ciência, de Margarida Carmo de Souza; “Seleção de clones de Coffea canephora para o Estado do Amazonas”, do Amazonas Estratégico, de Maria Teresa Gomes Lopes; “Desenvolvimento de um modelo de classificação para apoio ao diagnóstico diferencial de doenças febris e/ou exantemáticas utilizando técnicas de inteligência artificial: VigIAr”, do Universal Amazonas, de Vanderson de Souza Sampaio; “Marcadores genéticos na cardiopatia congênita de recém-nascidos da cidade de Manaus-AM”, da Universal Amazonas, de José Pereira de Moura Neto. 

O Seminário segue nesta quinta-feira (23/06) com as apresentações dos seguintes projetos, conforme tabela anexa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.