Domingo, 26 de Junho de 2022
19°

Chuva

Magé - RJ

Anúncio
Saúde Amazonas

Saúde vocal: FVS-RCP alerta para cuidados com a voz durante o Festival Folclórico de Parintins

É tempo de Festival de Parintins, no entanto, é também período para cuidar da voz e da audição para evitar danos

22/06/2022 às 15h50
Por: Redação Fonte: Secom Amazonas
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

Prevenção de distúrbios vocais requer cuidados durante festival

É tempo de Festival de Parintins, de boi-bumbá, de festa e também de cantar as toadas preferidas. No entanto, é também período para cuidar da voz e da audição para evitar danos. Às vésperas da 55ª edição do Festival Folclórico de Parintins, o Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador do Amazonas (Cerest-AM) alerta para as medidas preventivas à saúde vocal.

O Cerest-AM faz parte da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), instituição vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), e trata da promoção da saúde no ambiente laboral.

A Vigilância em Saúde do Trabalhador, especificamente na promoção da saúde vocal, destaca que são sinais de alerta na voz uma série de alterações, como cansaço ao falar, rouquidão, perda de potência vocal, mudanças de intensidade e de tom, diminuição do tempo de fonação.

A diretora-presidente daFVS-RCP, Tatyana Amorim, explica que, durante o Festival de Parintins, a voz é uma das forças durante as toadas dos bois, mas merece atenção redobrada para evitar complicações à saúde.

“Durante o festival, as duas torcidas dos bois cantam durante as toadas, fazendo esforço vocal durante os ensaios e todo o evento. Ao forçar a voz, podemos desenvolver agravos à saúde e ter complicações que podem permanecer após o festival”, afirma Tatyana.

Segundo a fonoaudióloga do Cerest-AM da FVS-RCP, Socorro Soares, os cuidados com a voz também devem ser tomados, principalmente, pelos profissionais que têm a voz como instrumento de trabalho. No festival, os músicos, cantores, estão mais expostos ao som alto, isso precisa ser fator de monitoramento ao longo do ano, a fim de verificar possíveis perdas auditivas induzidas pelo ruído.

“Por mais agradável que uma toada seja, se ouvida em intensidade elevada (som alto) pode causar dano à audição. Os cantores utilizam sua voz como ferramenta de trabalho e podem acabar fazendo um esforço vocal maior, devido à competição sonora do ambiente. Os problemas auditivos podem ser relacionados pela exposição prolongada a níveis de pressão sonora elevados, produzidos pelos instrumentos musicais”, destaca Socorro.

Prevenção

A FVS-RCP aponta dicas para cantar sua toada e manter os cuidados com a voz durante o festival:

·é importante articular bem as palavras, sem realizar esforço vocal, mantendo uma boa postura corporal ao falar ou cantar, beber água com frequência para manter o corpo hidratado e consequentemente das estruturas vocais, ter uma alimentação saudável rica em frutas e proteínas, usar roupas confortáveis que permitam uma boa movimentação de abdômen, tórax e pescoço;

·evitar falar por longos períodos, principalmente em ambientes ruidosos, evitar pigarrear, gritar e dar gargalhadas exageradas, e estar atento aos primeiros sintomas de alteração vocal, como cansaço, ardor ou dor ao falar, falhas na voz, mudança de tom, pigarro e rouquidão.

Referência

A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua no monitoramento de doenças no estado, o que inclui a Vigilância em Saúde do Trabalhador por meio do Centro de Referência Estadual de Saúde do Trabalhador (Cerest).

A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. O contato telefônico da FVS-RCP é o (92) 3182-8510.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.