Segunda, 23 de Maio de 2022
0000000000
Geral Distrito Federal

Cidade da Segurança faz 3 mil atendimentos em Sobradinho

Ações de policiamento seguiram até a madrugada desta segunda (9); entre quinta-feira (5) e sábado (7), houve redução de 28,2% nos registros crim

09/05/2022 20h30
28
Por: Redação Fonte: Agência Brasília
Foto: SSP/DF
Foto: SSP/DF

A Cidade da Segurança Pública (CSP), projeto que integra o programa estruturante da Segurança Pública local, ocorreu em Sobradinho na última semana. As ações de policiamento seguiram até a madrugada desta segunda-feira (9).

A população da região marcou presença no último dia da Cidade da Segurança Pública em Sobradinho | Fotos: SSP/DF
A população da região marcou presença no último dia da Cidade da Segurança Pública em Sobradinho | Fotos: SSP/DF

Somente no sábado (7), foram realizados 778 atendimentos, entre agendamento de carteira de identidade, vacinação antirrábica e orientações com foco no enfrentamento da violência de gênero. Nos quatro dias do projeto, lançado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) na cidade, o total de atendimentos chegou a 3.245. As ações de policiamento qualificado, definidas a partir de análises e levantamentos criminais, ocorreram até a madrugada desta segunda-feira (9) na região e imediações, como Sobradinho II e Fercal, por meio do enfrentamento da Operação Quinto Mandamento, lançada na última sexta-feira (6).

As ações de policiamento alcançaram resultados positivos. Entre quinta-feira (5) e sábado (7) houve redução de 28,2% nos registros criminais da cidade – saindo de 174 registros para 125, quando comparado com sete dias anteriores à realização da CSP. Não houve nenhum crime com resultado morte nos dias da ação na cidade.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo, as ações de policiamento e aumento da sensação de segurança são de extrema importância, no entanto, entre os objetivos da Cidade da Segurança Pública está a prestação de serviço e atendimentos de qualidade à população. “A CSP apresenta redução criminal, mas toda ação para baixar ainda mais esses dados é relevante. De toda forma, em quatro dias conseguimos alcançar mais de 3 mil atendimentos, de forma rápida, de acordo com as demandas da população local e, ainda, aproximando as forças de segurança dessas pessoas”, afirma.

Novidades

Esta oitava edição da CSP contou com novidades, como o workshop de primeiros socorros direcionado para mães, por conta do Dia das Mães, e ações para promoção da cultura de paz nas escolas. “Realizamos, por três dias, o curso de Promotor de Segurança Cidadã. O objetivo é a integração das forças de segurança e comunidade escolar. Nesse período, debateram sobre direitos da criança e do adolescente, relações interpessoais, violência virtual e o papel da polícia nas escolas. O resultado não poderia ser melhor”, ressalta Júlio Danilo. “Ainda tivemos a oportunidade de visitar a escola de gestão compartilhada que funciona na região. A escola é modelo e integra o projeto-piloto dessa iniciativa que é prioritária para o Governo do Distrito Federal”, completa.

A mãe de Joaquim, Jéssica Emídio, 32 anos, aproveitou a paixão do filho por caminhões para conhecer um pouco mais sobre as forças de segurança que atuam no Distrito Federal. “Meu filho é enlouquecido por caminhões, principalmente dos bombeiros. Ele até imita o som. Então, assim que a gente passou de carro pelo evento, ele apontou pedindo para ir”, conta a advogada, que considera a ação muito importante. “Principalmente para as crianças e adolescentes interagir, se aproximar e ver que é algo próximo a eles. É muito melhor eles terem contato com esse tipo de evento do que com a violência. É uma proximidade que gera muita segurança”, descreve Jéssica.

Durante a programação, foi realizado o agendamento da carteira de identidade
Durante a programação, foi realizado o agendamento da carteira de identidade

Antes de ir para o trabalho, a manicure Tatiane Tavares, 18 anos, passou no dispositivo para agendar a emissão da carteira de identidade. “Estava há um ano sem conseguir resolver a situação e aqui ficou bem mais fácil”, conta. A moradora de Sobradinho II ainda passou nos serviços de saúde para verificar a pressão e aprender um pouco mais sobre a higienização correta dos dentes. “Ter esses serviços por perto é bem mais cômodo para a gente”, declara.

Além das forças de segurança – polícias Militar (PMDF) e Civil (PCDF), Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF) e Departamento de Trânsito (Detran) –, também participaram da CSP as secretarias da Mulher (SM), de Justiça e Cidadania (Sejus) e de Administração Penitenciária (Seape), o Banco de Brasília (BRB), a Neoenergia BSB, a Defesa Civil e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU). Ainda estiveram presentes a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER/DF). “A integração não se limita às forças de segurança, mas ao governo de forma geral”, argumenta Júlio Danilo.

Dentro dos atendimentos direcionados à população, houve uma programação específica para prevenção da violência doméstica, além das orientações realizadas por equipes da Polícia Civil do DF, com a Deam Móvel, e militares da PMDF, com orientações do Programa de Prevenção Orientado à Violência Doméstica e Familiar (Provid).

Ações de enfrentamentos à violência

Além do curso de Promotor de Segurança Cidadã, que atendeu mais de 300 alunos e professores, a Subsecretaria de Prevenção à Criminalidade (Suprec) da SSP realizou a ação Escola Segura. O objetivo era falar, por meio de palestras e debates, sobre o combate à violência de gênero. Os temas abordados aos mais de 100 participantes foram namoro abusivo, violência intrafamiliar e pacificação de conflitos. Também houve distribuição de panfletos sobre relacionamento abusivo, Lei Maria da Penha e estelionato amoroso. Participaram alunos da Faculdade Projeção e do Centro Educacional 3 (CED 03).

“Nossa intenção é, especialmente, sensibilizar os participantes sobre meios de se resolver conflitos de forma pacífica e mostrar o quanto isso contribui para a redução da violência”, pontua o subsecretário de Prevenção à Criminalidade, Sávio Ferreira.

Os visitantes passaram pelo serviço de saúde para verificar a pressão
Os visitantes passaram pelo serviço de saúde para verificar a pressão

Também foi trabalhada a campanhaSinal Vermelho contra a Violência Doméstica. Houve a distribuição de 500 panfletos sobre a temática e divulgação de canais de denúncia a 54 estabelecimentos comerciais. Foram distribuídos cartazes com o temaDiga não à violência Domésticae telefones para denúncia.

Para a diretora de Proteção Social para as Mulheres da SSP, Deise Andrade, a equipe foi bem recebida pelos comerciantes. “Quando entrávamos nos estabelecimentos comerciais falando sobre a violência doméstica e a importância da denúncia, ouvimos muitos relatos de mulheres que foram vítimas de tal violência ou estelionato amoroso e o desconhecimento dos canais de denúncia.”

Quinto Mandamento

Desde o início da semana passada, foram realizadas operações diárias de combate à criminalidade, além do policiamento ordinário realizado pelo 13º Batalhão da Polícia Militar do DF e 35ª e 13ª Delegacia de Polícia, da Polícia Civil do DF, responsáveis pela região. Desde sexta-feira (6), as ações ganharam reforço com a Operação Quinto Mandamento. Os dados estão sendo compilados.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Magé - RJ
Atualizado às 02h16 - Fonte: Climatempo
16°
Poucas nuvens

Mín. 16° Máx. 26°

16° Sensação
11.6 km/h Vento
76.3% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (24/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Quarta (25/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 28°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio