Quarta, 18 de Maio de 2022
0000000000
Saúde Ceará

Emergência Pediátrica do HRN e Prefeitura de Sobral montam estratégia para otimizar atendimento de pacientes

Hospital terciário da Rede Sesa é responsável pela assistência a casos mais graves Referência única para casos de média e alta complexidade no Nort...

09/05/2022 13h20
25
Por: Redação Fonte: Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará

Hospital terciário da Rede Sesa é responsável pela assistência a casos mais graves

Referência única para casos de média e alta complexidade no Norte cearense, a Emergência Pediátrica do Hospital Regional Norte (HRN), vinculado à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e administrado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), atende pacientes com quadros graves. Para os mais leves, o equipamento, em parceria com a Prefeitura de Sobral, direciona os usuários a uma unidade de saúde mais próxima da residência dos pequenos, conforme o perfil de cada um.

Ao chegar à Emergência, os pacientes são categorizados de acordo com o Protocolo de Manchester, método de triagem. Ocorrências classificadas em azul ou verde, por exemplo, podem ser encaminhadas para uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Casos em amarelo são de alerta, ou seja, podem agravar sem pronto atendimento. Situações de alta complexidade recebem as cores laranja (quando há risco de perda de função de órgãos) ou vermelha (em que há probabilidade imediata de perder a vida).

Pacientes classificados em azul ou verde passam por assistência inicial com um médico da gestão municipal na própria Emergência do HRN. Confirmado o perfil do usuário, há encaminhamento para a UBS mais próxima de casa.

Segundo a diretora de Gestão e Atendimento do hospital, Juliana Mendes Gomes, a parceria possibilitará que a Emergência Pediátrica possa atender mais casos graves. “O principal objetivo é garantir a atenção prioritária no HRN às ocorrências mais complexas, que são perfil do equipamento. Pacientes de Sobral sinalizados em verde e azul terão acesso garantido nas unidades básicas”, explica.

Aumento de casos leves por síndrome gripal

A gerente da atenção primária do município, Rogeriany Lopes, afirma que o fluxo foi pensado a partir de um diálogo entre a prefeitura e a Direção da unidade hospitalar estadual. “O HRN sinalizou um crescimento no número de pacientes com perfil da atenção primária, especialmente neste período de aumento de assistências por síndromes gripais. Por isso, pensamos nessa estratégia para encaminhar essas crianças para as UBSs”, justifica. A iniciativa também busca educar a sociedade quanto às características de atendimento nas unidades básicas e no hospital terciário.

A equipe da gestão municipal conta com dois médicos e um enfermeiro para realizar a assistência inicial de pacientes classificados como azul e verde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Atendimento

Com dores abdominais, Kemilly, 3, chegou à Emergência Pediátrica do HRN acompanhada da mãe, a dona de casa Miliana dos Santos Aragão, 21. Após passar pela triagem, a pequena recebeu a identificação na cor verde e foi atendida pela médica da prefeitura. A jovem recebeu a orientação para seguir o acompanhamento na UBS de Terrenos Novos, bairro onde moram.
“É uma parceria entre a atenção primária e a terciária para desafogar a demanda do HRN e encaminhar os pacientes para a unidade mais próxima de sua casa. Estamos aqui para somar”, destaca Diana Maria da Silva, médica no serviço municipal.

“Queremos ressaltar que só serão referenciados os pacientes com perfil de atendimento nas unidades básicas de saúde, exatamente para possibilitar que crianças com quadro grave sejam atendidas de forma mais rápida aqui no HRN”, complementa a coordenadora médica da Emergência Pediátrica do hospital, Maria Stella Monteiro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.