Segunda, 16 de Maio de 2022
0000000000
Geral Distrito Federal

Berçário Buriti, acolhedor como coração de mãe

Criado para estreitar os vínculos afetivos de servidoras com seus filhos, espaço é o lar de 49 crianças durante o expediente em que as mães traba

08/05/2022 12h50
81
Por: Redação Fonte: Agência Brasília
Chico Neto
Chico Neto

A troca de olhares é mágica, típica de quem tem o maior amor do mundo. E tem mesmo. Porque carinho de mãe transcende todos os significados. É imensurável, e é essa relação que vem do ventre, uma ligação umbilical, que conecta o reencontro da servidora Raquel Ferreira Soares Cunha, 25 anos, toda vez que ela pega nos braços o pequeno Dominic, 9 meses, no Berçário Buriti.

Berçário tem estrutura completa, com sala de amamentação, fraldário, refeitório, área de banho e tudo que compõe o aconchego de um lar

Inaugurado em março deste ano, o espaço, instalado ao lado do Palácio do Buriti, tem o objetivo de proporcionar um vínculo afetivo maior entre mãe e filhos, facilitando a vida das profissionais do GDF após o término da licença-maternidade. Lúdico e acolhedor como um cheiro de mãe, o berçário dispõe da estrutura ideal, com sala de amamentação, fraldário, banheiros, refeitório, área de banho, copa e cozinha, além de depósito de material pedagógico.

“Essa é a preocupação que toda mãe tem quando volta ao trabalho – com quem deixar o filho –, e poder contar com o berçário do Buriti é um sonho”, comenta Raquel, que mora em Samambaia e trabalha na sede do governo. “Minha rotina mudou bastante. Antes tinha que acordar às 5h e só chegava em casa depois das 21h. E não é apenas pela logística, mas pelo conforto e tranquilidade de saber que ele está bem ali do lado. Essa segurança o berçário oferece para mim”.

Raquel Soares com o filho Dominic: “Minha rotina mudou bastante. Antes tinha que acordar às 5h e só chegava em casa depois das 21h” | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília
Raquel Soares com o filho Dominic: “Minha rotina mudou bastante. Antes tinha que acordar às 5h e só chegava em casa depois das 21h” | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

Atualmente, são 49 vagas preenchidas das 60 ofertadas pelo espaço para crianças de 6 a 24 meses. De segunda a sexta-feira, o Berçário Buriti é o playground de gente miúda como a elétrica Sofie, de 1 ano e dez meses de idade, assistida pela mãe, Lívia Maria da Silva Lima, 39, a uma distância de poucos metros e minutos.

“Moro em Taguatinga; e, se não tivesse conseguido essa vaga, seria difícil ficar muito longe dela”, confessa Lívia. “Essa iniciativa do GDF facilita muito a logística das mães, adequando [o atendimento] aos horários dos servidores.  É gratificante saber que ela está aqui e eu lá em cima, dá um conforto no coração, mais segurança.”

Lívia Lima e a pequena Sofie: “Essa iniciativa do GDF facilita muito a logística das mães.  É gratificante saber que ela está aqui e eu lá em cima”
Lívia Lima e a pequena Sofie: “Essa iniciativa do GDF facilita muito a logística das mães.  É gratificante saber que ela está aqui e eu lá em cima”

Outra facilidade garantida pelo Berçário Buriti, além de estreitar os laços maternos, é a de preservar a amamentação, geralmente prejudicada com o fim da licença-maternidade. Gerenciado pela Secretaria Executiva de Qualidade de Vida, órgão vinculado à Secretária de Economia (Seec), o local nasceu de mais uma iniciativa do Programa de Atenção Materno Infantil (Proamis) da pasta, tendo como foco a proteção à maternidade e à primeira infância.

“O Berçário Buriti surgiu com o propósito de proporcionar às mamães e seus filhos o acolhimento necessário nesta transição entre casa e creche”, reforça o secretário de Economia, José Itamar Feitosa.

Como conseguir vaga

No momento, 11 vagas são ofertadas no berçário – o primeiro com essa proposta no âmbito do GDF. As vagas para matrícula são destinadas às servidoras da administração direta do GDF. As interessadas podem se inscrever por este link .  Para acessar o sistema, basta utilizar o mesmo login e senha da rede interna do GDF.

A classificação será feita com base na pontuação obtida por meio de participação nos cursos e palestras oferecidas pelo Proamis. Cada hora/aula das palestras ou cursos vinculados ao programa e certificados pela Escola de Governo do Distrito Federal (Egov) equivale a 1 ponto.

A servidora precisará ter, no mínimo, certificação de uma palestra equivalente a 1 ponto para ter direito a concorrer à vaga e ser classificada. A classificação será feita na ordem decrescente de pontuação.

“Nem acreditei quando fui selecionada; meu nome saiu nas primeiras listas, e o Berçário Buriti virou a menina dos meus olhos”, conta Raquel Cunha .

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Magé - RJ
Atualizado às 02h19 - Fonte: Climatempo
22°
Pancada de chuva

Mín. 21° Máx. 23°

22° Sensação
18.9 km/h Vento
62.5% Umidade do ar
90% (18mm) Chance de chuva
Amanhã (17/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 21°

Sol com muitas nuvens e chuva
Quarta (18/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 21°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio